Estado tem 221 pacientes internados, sendo 124 na UTI. Estado diz que 70% dos leitos de UTI estão vagos
Christiano Antonucci/Secom-MT
Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) apontam que, em Mato Grosso, 30% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados e 7% de enfermarias. São 3.388 casos confirmados de Covid-19 no estado e 86 mortes.
Dos 3.388 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.018 estão em isolamento domiciliar e 1.065 estão recuperados. Há ainda 221 pacientes hospitalizados, sendo 124 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 97 em enfermaria.
Atualmente, a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) conta com 228 leitos de UTI e 801 leitos clínicos destinados especificamente para o tratamento de pacientes com a Covid-19. De acordo com o último boletim Informativo da SES, há 161 leitos de UTI e 744 leitos de enfermaria disponíveis.
A Covid-19 está associada à dificuldade de respirar e é necessário que a rede tenha respiradores para ajudar no tratamento da doença.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) orienta que as unidades hospitalares tenham pelo menos um ventilador para cada dois leitos de UTI.
Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, a rede pública segue essas orientações e que fez a compra de 120 novos respiradores.
Antes da pandemia, o governo do estado dispunha de 124 leitos de UTI e, atualmente, a rede estadual dispõe um total de 224 leitos e 91 foram ampliados e destinados especificamente para os pacientes com Covid-19.
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) diz que haverá mais ampliações na rede municipal.
Há a previsão de ampliação de mais 70 leitos de UTI e terão 10 novos leitos nos municípios de Água Boa, Barra do Garças, Cáceres, Confresa, Juína, Peixoto de Azevedo e Tangará da Serra. Além disso, a SES quer ampliar mais 30 leitos no Hospital Metropolitano e analisa a ampliação em outras unidades estaduais.
A SES alega que na rede estadual não há leitos que estão parados por falta de estrutura e equipamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui