SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ator Hartley Sawyer, 35, que interpreta Ralph Dibny na série “The Flash”, foi despedido nesta segunda-feira (8) após vir a público uma série de tuítes racistas e misóginos publicados por ele anos atrás. A emissora CW e a Warner Bros afirmaram que não toleram esse tipo de comentário depreciativo.

As mensagens teriam sido postadas pelo ator nos anos de 2012 e 2014 e mostrariam ele mesmo falando sobre ser racista e fazendo comentários como o de que daria uma surra na esposa se tivesse uma. Ele chegou a se desculpar nas redes sociais após a divulgação, reconhecendo ter feito piadas “inaceitáveis”.

“Estou muito sentido, envergonhado e decepcionado comigo mesmo por minha ignorância naquela época”, disse Sawyer em um pedido de desculpas postado em sua conta no Instagram. “Quero ser muito claro: isso não reflete o que penso ou quem sou agora”, completou afirmando ter evoluído com a ajuda de amigos.

Comunicado conjunto da emissora e da distribuidora da série afirmou que Sawyer não voltará para a sétima temporada de “The Flash”. Não foi informado, no entanto, qual será o destino de seu personagem, o ex-policial Ralph Dibny, que se transforma no Homem-Elástico.

“Não toleramos comentários depreciativos que tenham como alvo qualquer raça, etnia, origem nacional, gênero ou orientação sexual”, afirmou o comunicado. “Tais comentários são antitéticos aos nossos valores e políticas, que se esforçam e evoluem para promover um ambiente seguro, inclusivo e produtivo de trabalho.”

A onda de protestos antirracismo, que se espalhou pelo mundo após a morte de George Floyd por um policial branco, nos Estados Unidos, trouxe à tona alguns problemas nos bastidores de séries, como “Glee” (Fox, 2009-2015), em que atriz Samantha Ware, 28, acusou a colega Lea Michele de racismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui