Temendo um aumento ainda maior no número de casos de covid-19, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, decide não expandir reabertura do comércio. A prefeitura do município vê a quantidade de pessoas infectadas subir desde que a primeira fase de abertura foi anunciada, no mês de maio.

Belo Horizonte está na segunda etapa de flexibilização, na qual o comitê de saúde permitiu o funcionamento de lojas de artigos esportivos e de bebidas, floriculturas, instrumentos musicais, tabacarias e outros segmentos.

Sendo assim, o prefeito Alexandre Kalil, disse que a cidade não vai dar mais um passo na fase dois de reabertura. Alexandre Kalil também descartou qualquer previsão para retomada das aulas nas escolas públicas da rede municipal de ensino.

Na opinião do prefeito, a rotina escolar provocaria aglomerações e trânsito intenso de pessoas, aumentando a transmissão do vírus. Segundo a BHTrans, desde o início da fase dois de reabertura, a quantidade de passageiros nos ônibus de Belo Horizonte passou de 30 mil para 520 mil por semana.

*Com informações do repórter Leonardo Martins

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui