Segundo a polícia, um dos carros envolvidos estava a serviço da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Camionete usada por empresa a serviço da Sesai em Paranhos
Vilson Nascimento/A Gazetanews
Um indígena de 24 anos foi morto na MS-156, em Amambai, depois de ser atropelado por uma camionete a serviço da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e ter o corpo arremessado contra um veículo que estava no sentido contrário.
O coordenador da Sesai Fernando Souza informou ao G1 que o motorista é funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço à secretaria em Paranhos (MS) e havia ido à Amambai para abastecer e estava retornando. A Sesai aguarda as investigações da polícia e da empresa terceirizada.
Segundo o registro policial, o acidente aconteceu no fim da tarde de sábado (14) e o Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos. O carro da Sesai era conduzido por um indígena de 36 anos.
Outro veículo envolvido no acidente que morreu indígena de 24 anos
Vilson Nascimento/A Gazetanews
Por causa da morte do jovem, um grupo de indígenas se aglomerou e alguns com os ânimos alterados, bloquearam a rodovia e tentaram linchar os condutores dos veículos envolvidos. Para controlar a situação foi necessário a presença da Polícia Militar, Polícia Ambiental e do Departamento de Operações de Fronteira (DOF).
As pistas foram desbloqueadas com ajuda do capitão da aldeia, Paulo Isidoro, e do vice-capitão, Adão Benites. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor na Delegacia de Polícia de Amambai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui