SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O cantor Livinho, 25, divulgou uma nota, na tarde desta quarta-feira (3), em que pede desculpas à modelo Raielli Leon, que o acusou de racismo durante a gravação de um clipe em 2017. Segundo o comunicado, ele já havia se desculpado pessoalmente com ela na ocasião e, novamente, na noite desta terça (2).

“Lembramos que Livinho representa o funk, que faz parte do movimento negro do Brasil e luta junto conta o racismo”, afirmou o músico na nota, ressaltando que “o assunto não será mais explorado pelo artista ou sua equipe”.

Raielli comentou o pedido de desculpas do cantor, em suas redes sociais, e afirmou que o único jeito de resolver isso é na Justiça. “Que a justiça seja feita realmente. Nós podemos resolver isso da melhor forma, desde que você pague pelo que você fez e as pessoas saibam o que você fez de verdade”, afirmou ela.

“Acho um absurdo, depois de toda a opressão que eu passei, hoje, alguém levantar a bandeirinha ‘vidas negras importam’. E só porque estou postando stories, estou contando o que aconteceu, e só porque hoje tive coragem de falar, vem me mandar mensagem e pedir desculpas perguntando como podemos resolver isso.”

A polêmica envolvendo Raielli e Livinho teve início nesta terça, após a modelo se irritar com uma publicação dele contra o racismo. Ela então contou em suas redes sociais um episódio em que o músico teria feito brincadeiras e comentários racistas durante a gravação de um clipe, em 2017.

“Eu acho um absurdo vocês se apropriarem dessa causa como se fosse apenas um tag qualquer, como se vocês tivessem um pingo de empatia, depois de tudo que vocês vem me causando”, escreveu ela, que também acusou o produtor musical Rodrigo GR6, e afirmou não ter mais medo de possíveis ameaças que teria sofrido.

Em seus Stories, Raielli contou detalhes sobre a gravação do clipe em que teriam ocorrido os comentários do músico: “Ele começou a fazer dancinhas obscenas, virado para o meu lado, pegando no saco, como se estivesse ‘sarrando’. Nem falou comigo o clipe inteiro e do nada fazendo essas brincadeiras.

Ela também disse que Livinho fez comentários racistas sobre seu cabelo. “Ele tirou o celular do bolso, colocou no meu cabelo, puxou e falou: ‘Você roubou meu celular, cabelo!’. Eu já incomodada, tirei a mão dele (…) Ele pôs a mão no meu cabelo de novo e falou que estava espetando. E eu inconformada, mandando ele parar.”

Na noite de terça, Livinho já tinha comentado o ocorrido numa live. “Eu já pedi desculpa no primeiro momento. Teve a brincadeira, sim, me retratei na hora, ela não aceitou. Não falei nada além. Ela está levantando coisas sobre mim que eu não falei, me transformando numa pessoa que eu não sou.”

“Quer dar fama pra mina, dá fama pra mina. Mas porque ela não está levantando a bandeira do movimento dela, está jogando uma situação que já foi resolvida? Só me responde isso, mano”, disse ele, que reafirmou ser contra racismo e preconceito, dizendo inclusive que também já foi vítima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui