O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), defende frente ampla pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro.” “Muita gente que tem uma frente contra o Bolsonaro não quer o impeachment. As pessoas não querem o impeachment e não querem uma mudança na política econômica. Você vai criar uma frente em torno de quê?”

“Eu quero tirar o Bolsonaro, por isso nós precisamos ir para cima do presidente da Câmara para colocar em votação a questão do impeachment e depois vamos ver se a gente consegue estabelecer uma emenda para ter eleição direta para escolher um outro presidente da República. E não precisa ter medo do Lula, porque o Lula está inelegível nesse momento.”

Lula descarta a possibilidade de golpe e analisa formas do presidente sair.  “Outra hipótese, sabe, é um infortuno da natureza e um presidente falecer. Eu acho que, a gente não deseja isso. Eu prefiro ele vivo do que outra coisa qualquer. Não tem milagre para a coisas acontecerem. Nós vamos ter atitude política para tirar ele ou não?”

O petista participou da entrevista anunciada para Blogueiros Progressistas e Youtubers. O ex-presidente afirmou que Bolsonaro tem um verdadeiro exército para divulgar mentiras nas redes sociais. Na ocasião, Lula condenou a postura do presidente na pandemia.

“Ele já cometeu vários crime de responsabilidade e ele vai ser historicamente responsabilizado pelo genocídio da quantidade de pessoas que estão morrendo por conta do coronavírus. Ele está sendo irresponsável no trato de uma guerra que a gente nem vê o inimigo.”

Para conter a crise econômica causada pela pandemia da Covid-19, o ex-presidente emitiria moeda. “Não teria nenhum problema se o governo federal tivesse aumentado a base monetária brasileira. Ter rodado aí R$200 bilhões. Especialmente para cuidar do coronavírus, primeiro a gente salva a vida, depois a gente vê como concentra a economia.”

*Com informações do repórter Marcelo Mattos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui