O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou nesta segunda-feira (8) que “transparência e rumo” são fundamentais diante de um cenário de crise.

Ex-juiz federal da Lava Jato, Moro ainda comparou a atual situação da pandemia provocada pelo novo coronavírus e as mudanças no Ministério da Saúde com um “avião em pleno voo na tempestade que, de repente, perde o piloto, depois o substituto do piloto”.

“E, por fim, inverte a lógica dos instrumentos de navegação”, disse. “Não tem como dar certo”, completou o ex-ministro.

Desde o início da pandemia no Brasil, dois ministros deixaram o Ministério da Saúde: Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Atualmente, a pasta é comandada pelo general Eduardo Pazuello.

Neste domingo, Carlos Wizard, que era cotado para a secretaria-executiva da pasta, desistiu do cargo. Nos últimos dias, a Saúde anunciou mudanças na forma de contagem de casos e óbitos por Covid-19, passou a informar apenas os números das últimas 24 horas, após às 22h, e omitir o total de mortes. A decisão vem sendo criticada por parlamentares e sociedade civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui