A partir deste sábado (6), os ônibus na cidade de São Paulo só vão poder circular com a capacidade máxima de passageiros sentados. A medida tem o objetivo de evitar lotações nos transportes públicos, após a gestão municipal autorizar a reabertura de concessionárias e escritórios.

A Prefeitura também já colocou mais 2 mil veículos extras para reforçar o sistema, caso seja necessário.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Edson Caram, os ônibus sairão vazios dos terminais para recolher as pessoas nos pontos do percurso. Se um ônibus não parar no ponto por já estar lotado, logo atrás virá outro com assentos disponíveis.

Para o especialista em mobilidade urbana, Rafael Calábria, a intenção é boa, mas pode não ser eficaz. Para ele, em tempos de pandemia da Covid-19, é mais efetivo que os órgãos públicos reduzam a necessidade de deslocamento das pessoas ou incentivem outros meios, como o uso de bicicletas.

Já para as viagens que não podem ser evitadas, o governo deve garantir uma frota suficiente sem precisar reduzir o número de viagens ou restringir os passageiros.

Até a sexta-feira, a medida funcionou como uma recomendação. Mas, a partir deste sábado, passa a ser norma na capital. O funcionamento dos trens do metrô e da CPTM segue sem alteração.

*Com informações da repórter Letícia Santini

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui