Reese Witherspoon lançou, em conjunto com a sua marca de roupa Draper James, uma iniciativa solidária e ofereceu vestidos aos professores durante os primeiros dias da pandemia da Covid-19. Mas o gesto acabou com um processo no tribunal. 

De acordo com o site TMZ, três mulheres iniciaram uma ação coletiva contra a atriz e a empresa de roupa por causa do gesto divulgado no Instagram no início do passado mês de abril. 

“Caros professores, queremos agradecer a todos. Durante a quarentena, vocês têm trabalhado mais do que todos para educar os nossos filhos. Para mostrar a nossa gratidão, a Draper James gostaria de vos dar um vestido grátis”, comunicaram na época. 

De acordo com o processo, a oferta exigia que todos os que participassem fornecessem informações pessoais. A publicação adiantava que a oferta era válida “enquanto houvesse estoque”.

No entanto, as autoras do processo dizem que a Draper James não deixou claro que apenas haviam 250 vestidos para oferecer, levando a que quase um milhão de professores fornecessem as suas informações pessoais para se inscreverem numa iniciativa com uma pequena chance de ganhar, quando todos acreditavam que iriam receber um vestido grátis. 

Por sua vez, a advogada de Draper James, Theane Evangelis, disse ao TMZ que “este processo é uma tentativa injusta de explorar as boas intenções da Draper James de honrar os professores”. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui