Prefeito disse que nos últimos dois anos a chuva tem diminuído na região e isso está causando danos ao meio ambiente, aos produtores rurais e à população da cidade devido ao abastecimento de água. Falta de chuva em Poconé (MT) tem prejudicado comunidades
Prefeitura de Poconé/Divulgação
A prefeitura de Poconé, a 103 km de Cuiabá, decretou situação de emergência devido ao período de estiagem no município. O prefeito Atail Marques do Amaral afirmou que, nos últimos dois anos, a chuva tem diminuído na região e isso está causando danos ao meio ambiente, aos produtores rurais e à população da cidade devido à falta de abastecimento de água.
O decreto passou a ser válido no dia 28 de maio, após publicação no Diário Oficial dos Municípios.
De acordo com a prefeitura, a situação é grave no município e, com isso, os pecuaristas, agricultores e produtores rurais da agricultura familiar estão buscando auxílio financeiro.
“A região pantaneira possui dois períodos bem definidos, sendo estes o período chuvoso e o período de seca, no qual têm perdido suas características, tornando o período seco ainda mais severo”, diz em trecho do decreto.
Prefeito de Poconé, Atail do Amaral, decreto emergência
Divulgação
Atail do Amaral disse que, por causa da escassez de água para abastecimento, muitas comunidades rurais estão com pouca disponibilidade de água para consumo.
A situação é ainda mais grave na região do no Distrito do Chumbo e no Distrito de Cangas que estão com os poços em baixos níveis e não conseguem mais abastecer todo a comunidade. A prefeitura disse que tem recebido cerca de 700 ligações de moradores dessas comunidades reclamando da falta de água.
Com o decreto de situação de emergência, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil nas ações de resposta a estiagem,
Também fica autorizada a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto ao município.
Veja mais notícias do estado no G1 Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui