Patrimônio de candidatos vai de R$ 170 mil a R$ 158 milhões. Senado Federal durante votação em primeiro turno da PEC da reforma da Previdência
Marcos Oliveira/Agência Senado
Os candidatos ao senado por Mato Grosso declararam à Justiça Eleitoral patrimônio que vai de R$ 170 mil a R$ 158 milhões.
Obrigatória para quem disputa eleições, a declaração de patrimônio deveria ser feita até as 19h de sábado (26), prazo para os partidos políticos e as coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos a prefeito e vereador.
Os candidatos declararam desde Fusca, avião, motocicletas esportivas até carros esportivos como o Porsche.
Veja qual é o patrimônio informado ao Tribunal Superior Eleitoral de 11 candidatos ao senado que registraram as candidaturas (em ordem alfabética):
CEL FERNANDA (PATRIOTA): R$ 1.661.295,08
EUCLIDES RIBEIRO (AVANTE): R$ 22.365.542,32
FÁVARO (PSD): R$ 392.040,28
FELICIANO AZUAGA (NOVO): R$ 170.000,00
JOSÉ MEDEIROS (PODE): R$ 260.948,03
NILSON LEITÃO (PSDB): R$ 863.814,65
PEDRO TAQUES (Solidariedade): R$ 359.462,21
PROCURADOR MAURO (PSOL): R$ 221.000,00
REINALDO MORAIS (PSC): R$ 158.211.433,60
SARGENTO ELIZEU NASCIMENTO (DC): R$ 421.701,38
VALDIR BARRANCO (PT): R$ 624.442,87
O empresário Reinaldo Morais (PSC) declarou o maior patrimônio entre os candidatos, de mais de R$ 158 milhões. Ele listou diversos imóveis, motos esportivas, avião, Porsche, lancha e outros bens.
O segundo na lista é o advogado Euclides Ribeiro (Avante) com patrimônio de R$ 22.365.542,32.
O terceiro maior patrimônio dentre os candidatos é a da coronel Fernanda (Patriota), com R$ 1.661.295,08.
O candidato Feliciano Azuaga (Novo) é o que declarou ter o menor valor patrimonial: R$ 170.000,00.
Entre a curiosidade nos bens, Euclides declarou ser dono de um Porsche, enquanto que Nilson Leitão declarou um Fusca ano 1995 movido à gasolina.
Reinaldo listou ser proprietário de uma moto Harley Davidson avaliada em R$ 41 mil, além de uma aeronave avaliada em R$ 124 mil e um Porsche Bosxter que custa R$ 349 mil.