Luciana Leite disse que, quando chegou no Pantanal, ficou surpresa com a devastação causada pelas queimadas. Luciana e o marido foram até Porto Jofre para ver principalmente as onças-pintadas e se depararam com um cenário devastado
Arquivo pessoal
A bióloga Luciana Leite foi até o Pantanal mato-grossense com o marido para comemorar o aniversário de casamento e se deparou com o cenário completamente destruído pelos incêndios. Eles moram em Foz do Iguaçu (PR) e pretendiam passar alguns dias em meio à natureza para comemorar os quatro anos de casados. Por causa disso, ela retornou para atuar como voluntária.
O casal chegou a Mato Grosso no dia 2 deste mês.
O desejo era ir até Porto Jofre e visitar o Parque Estadual Encontro das Águas, onde vive a maior concentração de onças-pintadas do mundo.
Luciana e o marido fizeram o trajeto de carro e, na Rodovia Transpantaneira, principal via de acesso ao Pantanal, se depararam com a paisagem destruída pelas queimadas.
Bióloga trabalha como voluntária em ações no Pantanal durante queimadas
Ao chegarem no parque, ainda conseguiram ver algumas onças e grande diversidade de animais.
“A nossa surpresa foi imensa porque o cenário é de uma paisagem completamente devastada. É muito diferente do Pantanal do que a gente sonhou”, contou.
A partir dos dias 4 e 5 deste mês, as queimadas se intensificaram e o Parque Estadual Encontro das Águas foi completamente devastado.
“O Parque das Águas onde vimos as onças queimou completamente. As onças ou conseguiram fugir ou foram resgatadas, aquilo nos deixou muito comovido”, disse a bióloga.
Luciana e outras três voluntárias
Instagram/Reprodução
Ela contou que ao conversar com brigadistas e pantaneiros percebeu a carência de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), bombas d’água, tanques e caminhões.
Daí surgiu a ideia de fazer uma vaquinha online. No dia seguinte ao início da campanha, quando acordou, havia uma doação de R$ 50 mil. Ela então fez uma lista rápida do que poderia comprar com esse dinheiro.
A princípio, Luciana e o marido ficariam no Pantanal até o dia 9 de setembro, mas ela decidiu retornar. O marido ficou em casa.
Ela e outras três voluntárias estão entregando marmitas para as pessoas que estão combatendo os incêndios, comprando combustível para os caminhões e equipamentos com o dinheiro da vaquinha. Já são quase R$ 80 mil arrecadados até agora.
VÍDEOS: INCÊNDIOS NO PANTANAL

Initial plugin text