Apicultor está alimentando animais com doações de amigos e conhecidos. Animais são abrigados em sítio
Um apicultor está alimentando os animais que estão aparecendo no sítio fugindo das queimadas, no Pantanal. Segundo Antônio Satyro, os animais já apareciam para comer, mas, com as queimadas, a quantidade aumentou e ele está alimentando-os com doações de amigos e conhecidos.
Antônio tem um sítio a 200 km de Cuiabá e produz mel orgânico. Com as queimadas no Pantanal que já duram dois meses, os animais estão procurando abrigo, segurança e alimento em outros locais.
Tucanos se alimentam no quintal de apicultor
Um deles é o sítio de Antônio. Antes do incêndio já apareceram veados e algumas espécies de pássaros, como jacutinga, jacucacas, mutum, japu.
“Minha fazenda já era um refúgio de vida selvagem e produção de mel orgânico no coração do pantanal. Com a seca e o fogo, focou uma ilha de vegetação ao redor da casa, onde os animais vêm buscar segurança e alimento”, afirma.
Catetos e outros animais recebem alimentos
Arquivo pessoal
Antônio conta que uma anta apareceu machucada na fazenda. O fogo chegou a atingir o terreno dele e dos vizinhos há mais de 20 dias e queimou mais de 90% da área.
Ele se machucou ajudando os oficiais do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) e rompeu o tendão da perna esquerda.
Várias pessoas estão se mobilizando para ajudá-lo a conseguir os alimentos suficientes e alimentar os animais que estão aparecendo pelo sítio como policiais do batalhão de polícia do Exército de Brasília, amigos e outras pessoas que se sensibilizaram pela tragédia.
Lontra apareceu em sítio