UTIs devem ser instaladas nas próximas semanas no Pronto Socorro de Cuiabá. Prefeito Emanuel Pinheiro e governador Mauro Mendes fizeram reunião na manhã desta segunda-feira (15)
Assessoria/Prefeitura de Cuiabá
Cuiabá deve recebeu 30 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para atendimento de pacientes com Covid-19. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (15) durante reunião entre o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).
Além deles e de Emanuelzinho, também participaram o vice-governador Otaviano Pivetta, os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil), Gilberto Figueiredo (Saúde), Alberto Machado (Gabinete de Governo); o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho; o deputado estadual Dilmar Dal Bosco e a equipe técnica de Saúde do Estado e da Prefeitura.
Novos respiradores foram enviados do Ministério da Saúde ao governo de Mato Grosso e devem chegar nesta semana. Segundo o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, o estado disponibilizará 10 UTIs à prefeitura de Cuiabá.
Outras 20, já recebidas pela prefeitura, devem ser instaladas nas próximas semanas.
“Vamos ampliar mais 30 leitos de UTI no Metropolitano. Estamos apenas fazendo as adequações físicas. Estamos com tratativas para mais 100 leitos no interior, mas essas tratativas levam tempo”, explicou Gilberto.
Governador e prefeito decidem implantar novos leitos de UTI em Cuiabá
Assessoria/Secom-MT
O governo disse que pagará a manutenção dos 30 novos leitos na capital, que também atende pacientes do interior do estado. O custo é de R$ 600 mil por mês para cada 10 leitos.
Últimas notícias sobre o novo coronavírus em MT
Atualmente, Cuiabá conta com 95 leitos de UTI exclusivos para atendimento de pacientes com o novo coronavírus.
As novas UTIs devem ser instaladas no Pronto Socorro de Cuiabá, que é referência para tratamento da Covid-19.
Ainda na videoconferência, ficou definida a criação de um comitê técnico para elaborar um protocolo de tratamento voltado aos pacientes na fase inicial da doença. O comitê será integrado por médicos do Estado, da Assembleia Legislativa e das Prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande.
Hoje à tarde deve acontecer a reunião entre equipes médicas do estado, de Cuiabá e de Várzea Grande, região metropolitana da capital, para tratar de protocolo padrão terapêutico para a Baixada Cuiabana e interior do estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui