Em videoconferência organizada pelo Instituto de Garantias Penais (IGP) sobre “Os Reflexos das Decisões Judiciais na Política Econômica”, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçou a necessidade da aprovação do Novo Pacto Federativo. A proposta foi enviada pelo governo ao Congresso Nacional no ano passado.

“Está muito evidente a necessidade de um Novo Pacto Federativo. As relações entre União e entes federativos são tensas. Há muitos passivos”, afirmou Guedes no evento desta terça-feira (16).

O ministro citou decisão judicial que poderia obrigar a União a depositar recursos referentes à Lei Kandir em 48 horas a um Estado, que acabou culminando em um acordo do governo com o Supremo Tribunal Federal (STF) e os Estados sobre a lei.

“Um contencioso de 20 anos foi equacionado. Temos feito muito acordos que eram esqueletos no armário. (O presidente do STF, ministro Dias) Toffoli tem evitado pautas bombas”, comentou ele.

Paulo Guedes ainda criticou a atuação de alguns Tribunais de Contas Estaduais (TCEs) que, segundo ele, não seguem as melhores práticas do Tribunal de Contas da União (TCU) e acabam aprovando contas de governadores que deixam rombos para seus sucessores.

*Com informações do Estadão Conteúdo