Parlamentar estava em luta corporal com o gerente da fazenda quando o filho tentou defende-lo e os dois foram baleados. Estado de saúde do vereador é considerado grave. Valdinei Serafim de Brito e o filho Weslei Teixeira Brito foram baleados
Facebook/Reprodução
O gerente de fazenda que é suspeito de atirar no vereador e presidente da Câmara de Nova Canaã do Norte, a 696 km de Cuiabá, Valdinei Serafim de Brito, e no filho dele, se apresentou à Polícia Civil nessa segunda-feira (21), foi ouvido e liberado.
Ele havia fugido do local logo após os disparos. O nome do suspeito não foi divulgado.
Pai e filho foram baleados pelo gerente de uma fazenda durante uma briga no Distrito Colorado do Norte, no sábado (19).
De acordo com a Polícia Militar, Valdinei estava com amigos em uma borracharia do distrito quando o gerente da fazenda em que ele trabalhava chegou e os dois começaram a discutir.
Segundo a polícia, eles entraram em luta corporal. Em seguida, chegou o filho do vereador, Weslei Teixeira Brito, de 20 anos, que tentou defender do pai, mas ambos foram baleados pelo gerente.
As vítimas foram socorridas por testemunhas e levado para uma unidade de saúde de Nova Canaã do Norte. Após os primeiros socorros, pai e filho foram encaminhados ao Hospital Regional de Colíder. O estado de saúde do vereador é considerado grave. Já Weslei está estável.
Segundo os funcionários, o suspeito cuida de outra fazenda que fica em Carlinda.