Segundo as informações, o casal veio da cidade de Uberlândia (MG) para Cuiabá, no dia 17 de setembro, quando o suspeito vendeu um aparelho celular para pagar a diária de um hotel. Um homem suspeito dos crimes de ameaça, cárcere privado, estupro foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na sexta-feira (25), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá. O suspeito, de 55 anos, praticou os atos contra a companheira, de 43 anos, com a qual se relacionava há cerca de três meses.
Segundo as informações, o casal veio da cidade de Uberlândia (MG) para Cuiabá, no dia 17 de setembro, quando o suspeito vendeu um aparelho celular para pagar a diária de um hotel.
No dia seguinte, o casal foi para um albergue, porém em razão das brigas por ciúmes e machismo do suspeito, a vítima procurou a assistente social pedindo ajuda para ir voltar para sua cidade.
Depois de conseguir passagem para ir embora e dinheiro com seus familiares, na quinta-feira (24), a vítima foi para a rodoviária, momento em que foi surpreendida pelo agressor, o qual rasgou o seu bilhete de embarque.
A vítima tentou pedir ajuda para populares, porém o suspeito não deixava as pessoas se aproximarem, dizendo que era “briga de marido e mulher”.
Em seguida, o suspeito levou a vítima para um hotel, nas proximidades da rodoviária, onde passou a proibir a vítima de sair do quarto e a agredia com tapas no rosto, além de rasgar a sua roupa e estuprá-la.
Após o estupro, o suspeito passou a noite usando drogas e na manhã seguinte disse que levaria a vítima para almoçar e, depois, retornariam ao hotel.
No restaurante, a vítima aproveitou um momento em que o suspeito se ausentou para fugir e com ajuda de populares chegou até a Delegacia da Mulher.
Com base nas informações, a equipe da DEDM se deslocou até o hotel, onde encontrou o suspeito, o qual foi identificado pela vítima e preso pelos policiais.
O suspeito estava visivelmente sob efeito de droga, ameaçou os policiais tentando resistir à prisão, sendo também autuado em flagrante pelos crimes de desacato e desobediência.