O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mostrou apoio ao chamado inquérito das fake news, do Supremo Tribunal Federal (STF), que apura supostas notícias falsas e ameaças à Corte. Ele elogiou o voto do ministro Edson Fachin, que na última quarta-feira (10) votou pela continuidade do inquérito no julgamento da ação que questiona a validade das investigações.

Maia disse que, apesar de terem circulados rumores de que Fachin se posicionaria de forma diferente, o voto dele foi firme e importante. O julgamento no STF continua na semana que vem.

O deputado também se disse preocupado com o que classifica como movimento de extrema-direita no Brasil e no mundo. Segundo ele, a intenção desses grupos é “criar uma nova ordem no mundo, um novo formato que não representa os valores da democracia.”

O presidente da Câmara também defendeu que a investigação chegue a quem financia as notícias falsas. Maia defendeu a votação de um projeto de lei de combate às fake news quando houver um texto de consenso entre Câmara e Senado.

Os senadores já tentaram votar uma proposta, mas alguns pontos polêmicos, como a exigência de RG, CPF e endereço para se fazer uma conta em uma rede social, travaram a tramitação do projeto.

*Com informações do repórter Levy Guimarães

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui