Prefeito também decidiu reduzir o expediente administrativo e implantar o sistema de revezamento de servidores, além de liberar os servidores de grupo de risco para realizarem as atividades em home office. Novas medidas administrativas foram adotadas em Nossa Senhora do Livramento.
Assessoria
Os atendimentos presenciais na Prefeitura de Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá, foram suspensos por meio do decreto 049/2020 publicado nessa terça-feira (23) Diário Eletrônico dos Municípios.
O prefeito Silmar de Souza Gonçalves (DEM) também decidiu reduzir o expediente administrativo e implantar o sistema de revezamento de servidores, além de liberar os servidores de grupo de risco para realizarem as atividades em home office.
O documento diz que as novas medidas são temporárias, mas emergências e vão de encontro da prevenção de contágio pelo novo coronavírus.
Até essa terça-feira (23), Nossa Senhora do Livramento registrava 119 casos positivos da Covid-19. Desses, 92 casos foram contabilizados na zona rural e 27 na zona urbana. Os demais dados apontaram 287 pessoas com síndrome gripal, 152 em isolamento domiciliar, cinco internados, 39 recuperados e três óbitos.
No decreto, o prefeito levou em consideração o aumento de casos de infecção no município.
Últimas notícias sobre o novo coronavírus em MT
Silmar estabeleceu o novo horário expediente das repartições públicas municipais das 7h às 12h. Segundo o prefeito, o novo horário não se aplica aos setores de serviços essenciais.
Conforme o decreto, durante o sistema de revezamento, nos dias em que deverão permanecer ausentes da repartição pública, durante o horário de expediente, os servidores públicos deverão permanecer em casa à disposição da administração pública em sistema de trabalho home office, podendo ocorrer o corte de ponto do servidor se acaso restar comprovado a sua indisponibilidade por qualquer motivo que não seja absolutamente relevante.
O documento ainda alerta que: “até que se apresentem condições de segurança para os cidadãos e servidores públicos ficam suspensos os atendimentos presenciais nas repartições públicas municipais, devendo ser priorizados os contatos por telefone e meios eletrônicos”.